sexta-feira, 20 outubro, 2017
Capa » Dicas de Treino » A recuperação no HIIT deve ser parada ou em movimento?
Power Jack Nox Formula
A recuperação no HIIT deve ser parada ou em movimento?

A recuperação no HIIT deve ser parada ou em movimento?

Muitas dúvidas surgem com relação à execução do treinamento intervalado (rebatizado de HIIT). Uma das que mais vejo é sobre a recuperação, se deve ser parada (passiva) ou em movimento (ativa), se há riscos em parar de uma vez… O tipo de intervalo dependerá de muitas coisas, mas normalmente um estímulo de grande intensidade necessitará de um recuperação de baixa intensidade e a forma como você descansará depende da intensidade que deseja manter. Nesse sentido, intervalos passivos favorecem a recuperação das reservas energéticas, possibilitando colocar mais intesidade nos tiros. Por outro lado, os intervalos ativos favorecem a remoção de metabólitos, diminuindo a acidose e atenuando o desconforto.

Com relação a parar rápido ou devagar, o exercício intenso desloca o fluxo sanguineo para os músculos, deviando-o de órgãos da região central. Quando o exercício é interrompido, ele retorna rapidamente e há relatos de desconfortos gastrointestinais devido a essas alterações bruscas. Desse modo, a interrupção gradual poderia aliviar tais sintomas. Por outro lado, há uma crença que a interrupção brusca poderia ser perigosa para o coração. Mas, pela lógica, quando se coloca a mão em algo quente e não quer ter a pele queimada, você vai tirar a mão aos poucos ou de uma vez? Da mesma forma acontece no esforço físico, os fatores de risco são normalmente associados à frequencia cardíaca e pressão artertial, portanto, a interrupção do exercício significa interrupção dos fatores agressores. Assim, parar de uma vez não é tão problemático, até porque não seria muito prático ficar trotando dentro de um ônibus após correr para não perde-lo. 

Recuperação HIIT

Então:

  1. Descanse parado se quiser se recuperar mais rápido e, assim, colocar mais intesidade na tiro seguinte; e descanse em movimento se quiser menos acidose nos músculos.
  2. Parar de uma vez não vai te matar do coração; e parar aos poucos pode aliviar o mal estar durante os treinos (dica para quem sente “nó nas tripas” durante o HIIT)

Fonte: http://goo.gl/1oE0am

Sobre Paulo Gentil