terça-feira, 12 dezembro, 2017
Capa » Dicas de Treino » Para quem quer emagrecer, será que fazer qualquer coisa é melhor do que nada?
Mrs Dash
Para quem quer emagrecer, será que fazer qualquer coisa é melhor do que nada?

Para quem quer emagrecer, será que fazer qualquer coisa é melhor do que nada?

De vez em quando eu vejo campanhas e até mesmo profissionais indicando que as pessoas devem fazer alguma atividade física para emagrecer. Qualquer que seja. De qualquer forma. O objetivo é não ficar parado. A ideia é simples: qualquer coisa é melhor do que nada. De acordo com essa perspectiva, uma pessoa que começar a caminhar e não alterar seus hábitos alimentares, inevitavelmente terá perda de peso em longo prazo… será?

Lembro que, em uma discussão na qual o tema era essa postura, eu afirmei para os demais colegas que às vezes, fazer qualquer coisa é o mesmo (ou até pior) que não fazer nada! Como exemplo do que eu falei, citei um estudo bem antigo e que gostaria de compartilhar com você.

O estudo foi conduzido por um grupo inglês e envolveu 28 mulheres praticando exercício e mais 16 que não fizeram nenhuma atividade (Hardman et al., 1992). Todas as participantes eram sedentárias inicialmente, com uma idade média de 44 anos. O. O bacana é que o estudo durou bastante tempo, 12 meses, e foi bem meticuloso: o padrão alimentar foi mensurado por meio de uma avaliação de 7 dias e a composição corporal foi medida por pesagem hidrostática com mensuração do volume pulmonar residual por meio da técnica de diluição de nitrogênio. As participantes foram orientadas a realizar 175 minutos semanais de caminhadas, sendo que cada sessão deveria durar pelo menos 20 minutos e deveriam ser realizadas ao menos três sessões por semana. As análises mostraram que as participantes realizaram a atividade física e não aumentaram a ingestão calórica, ou seja, cumpriram sua parte da missão. E o resultado? Ao final do estudo, o grupo que permaneceu sedentário saiu de 61,2 para 61,7 kg e o percentual de gordura foi de 34,9 para 35,4%. E o grupo que realizou caminhada? Esse saiu de 64 para 64,3 kg, e o percentual de gordura saiu de 36,1 e foi para 37,1%!!! Ou seja, não mudou nada!!!!! O déficit calórico estimado ultrapassaria as 44.000kcal e mesmo assim não houve perda de peso nem de gordura.

E então? Para quem quer emagrecer, será que fazer qualquer coisa é melhor do que nada?? Temos que pensar melhor, pois estamos analisando a atividade física de forma inadequada, esquecendo da complexidade que envolve sua prescrição. Não é possível que um profissional de Educação Física passe anos ou até mesmo décadas estudando um tema para alguém simplesmente dizer “faz qualquer coisa, que dá certo”. A importância de um acompanhamento adequado é justamente para que uma pessoa não passe horas, dias, meses e até anos da sua vida fazendo algo que não lhe trará o benefício esperado. A atividade física só terá os resultados pretendidos se for realizada adequadamente e, a única forma de garantir que ela seja realizada adequadamente, é estudarmos e usarmos nosso conhecimento na prescrição.

Hardman AE, Jones PR, Norgan NG, Hudson A. Brisk walking improves endurance fitness without changing body fatness in previously sedentary women. Eur J Appl Physiol Occup Physiol. 1992;65(4):354-9.

Referência: http://goo.gl/9zsqHj

Sobre Paulo Gentil